Álvaro RosaCosta

Biografia

Álvaro RosaCosta nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 7 de outubro de 1967. É formado em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), bacharel em gravura. Cursou a faculdade de Artes Cênicas de 1994 a 1998, tendo participado de diversas oficinas de interpretação teatral e técnica vocal.

Atua profissionalmente, como ator e músico, desde 1990.

No cinema, participou de importantes filmes produzidos no Rio Grande do Sul, como "Netto Perde sua Alma", de Beto Souza e Tabajara Ruas; "Tolerância", de Carlos Gerbase; "Houve uma vez dois verões" e "Meu tio matou um cara", ambos de Jorge Furtado; "A noite do senhor Lanari", de Flávia Seligman, "Porto dos Mortos" de Davi de Oliveira Pinheiro e "A Domicílio", de Nelson Diniz.

Na televisão, além de comerciais, atua em três episódios da série "Histórias Extraordinárias" (RBS TV), "Mulher de fases" HBO, "Doce de Mãe" Globo, “Fora de Quadro” Canal Brasil, “Horizonte ‘B’” TVE e Netflix, entre outros trabalhos.

No teatro, destacam-se as montagens com a companhia Térpsi-teatro dança, com as peças "Lautrec... Fin de Siécle", prêmio SATED/RS de melhor espetáculo de dança em 1993; "A Família do Bebê" e "E la nave no va", prêmio Açorianos de melhor espetáculo de dança em 2003.

É integrante da Cia. Incomode-te vencedora do Prêmio Braskem de Teatro e com diversas apresentações pelo Brasil com os, elogiados, espetáculos "DentroFora" (2009), "O gordo e o magro vão para o céu" (2008), “A vida dele” (2015) e “Movimento sobre rodas paradas”(2016) .

Participa das peças, "Macbeth Herói-bandido", em 2004, direção de Patrícia Fagundes, "Boca de Ouro", de Nelson Rodrigues, direção de Roberto Oliveira, Prêmio Açorianos de melhor espetáculo adulto 1998, "Bafafá da Calça Azul-Marinho", de Júlio Conte, pela qual foi indicado ao prêmio Açorianos como melhor ator coadjuvante, "B...em Cadeira de Rodas", de Ronald Radde, pela qual foi indicado ao prêmio Açorianos como, melhor ator 2003 e "Vermelhos - História e Paixão", de Néstor Monastério em homenagem ao Centenário do Sport Club Internacional.

Recebeu inúmeras indicações aos prêmios Açorianos e Tibicuera de Teatro e Música.

Em 2013 dirige o espetáculo “B...em cadeira de rodas”, com as atrizes Celina Alcântara e Dedy Ricardo que realiza uma turnê pelo Sesc em homenagem ao dramaturgo Ronald Radde.

Em música, compõe trilhas sonoras desde 1997 entre as quais para as montagens da Cia. Teatro-Novo  dirigida por Ronald Radde, "Toda Nudez Será Castigada", de Nelson Rodrigues, direção de Ramiro Silveira, "Auto da Nossa Senhora dos Navegantes", com Simone Rasslan, para a Prefeitura de Porto Alegre (2002 e 2003), "Grávidas" indicado ao Açorianos (Dança 2004) como melhor trilha sonora adaptada e indicado ao Açorianos de melhor trilha sonora original (Dança 2002) pelo espetáculo "O Banho" da companhia Térpsi-teatro dança, com direção de Carlota Albuquerque. Obteve várias indicações aos prêmios Açorianos e Tibicuera de Teatro e Dança, como Ator e como compositor de Trilhas Sonoras.

 

Em 2012 / 2014 atuou como Solista, Junto a OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) nos projetos “Concertos Legais” e no musical “Chimango”.

 

Foi narrador do "Nativitaten - Natal Luz de Gramado 2012", direção de Dilmar Messias. Assina a Direção Musical do CD e do Espetáculo "Xaxados e Perdidos" de Simone Rasslan, cujo lançamento do CD (Financiamento Fumproarte - SMC) ocorre durante o 19º Porto Alegre Em Cena.

Em 2013   estreia o musical "Godspell - A esperança", no papel de João Batista. Direção Geral de Zé Adão Barbosa. Produzido pela Prefeitura Municipal de Canoas/RS

Em 2014 vive o personagem Lupicínio Rodrigues no lançamento das comemorações do Centenário de seu nascimento e no projeto “Viva o centro à pé” de Liane Kléin.

Em 2016 atua e cria a Trilha sonora do espetáculo Teatral “Dona Flor e seus dois Maridos” ao lado de Simone Rasslan, Zé Adão Barbosa, Carlota Albuquerque e Larissa Sanguiné. Em 2017 integra o Projeto Gompa (Camila Bauer) e cria a cena sonora de "Chapeuzinho Vermelho" e em 2018 "Inimigos na casa de bonecas" Prêmio Ibsen awards Scholarship-Skien/Norway.

Imagens: http://youtu.be/0JOjyuhcUTg

 

Prêmios

·       1997- Melhor Trilha Sonora com a peça "O Bandido e o Cantador" pelo Festival Vale dos Sinos, direção de Patrícia Fagundes.

·       1998- Prêmio Açorianos de Melhor Ator Coadjuvante, pelo espetáculo "Beijo no Asfalto", direção de Patrícia Fagundes.

·       2004- Prêmio Açorianos de Melhor Trilha Sonora Original por "Travessias", direção de Lígia Rigo.

·       2005- Prêmio Tibicuera de Melhor Trilha Sonora Original para "Pandolfo, no Reino da Bestolândia", direção de Patrícia Fagundes.

·       2006- Prêmio Quero-Quero de Melhor Trilha Sonora Original por "A Tempestade e os Mistérios da Ilha", direção de Jezebel de Carli

·       2011- Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original por "A CãoFusão, uma história legal pra cachorro" no 39 FENATA- Festival Nacional de Teatro da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

·       2011- Prêmio Tibicuera de Melhor Trilha Sonora Original por "A CãoFusão, uma história legal pra cachorro", direção de Lúcia Bendatti.

·       2012 - Prêmio Açorianos de Música nas categorias: Melhor arranjo, Melhor disco de Mpb e Disco do Ano, por "Xaxados e Perdidos" de Simone Rasslan.

·       2014- Prêmio Tibicuera de Melhor Trilha Sonora Original por "Nina, o monstro e o coração perdido

.       2017- Prêmio Tibicuera de Melhor Trilha Sonora Original por "Chapeuzinho Vermelho. (Projeto Gompa) Dir: Camila Bauer.

.       2018- Prêmio Açorianos de Melhor Trilha Sonora Original por "Inimigos na Casa de Bonecas. (Projeto Gompa) Dir: Camila Bauer.

EK

© Copyright 2023. No animals were harmed in the making

  • w-facebook
  • w-tbird
  • w-flickr
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now